Enseñanza Por Investigación: Un Análisis De Los Enfoques Investigativos En Documentos Normativos Para La Formación De Profesores En Brasil

Autores/as

  • Antonio Aparecido Vital Junior Universidade Estadual de Londrina
  • Andréia de Freitas Zompero Universidade Estadual de Londrina

Palabras clave:

enseñanza por investigación, formación de profesores, documentos normativos, enseñanza de ciencias

Resumen

Este estudio tuvo como objetivo identificar cómo se proponen enfoques investigativos en los documentos normativos de la educación brasileña. Para ello se analizaron BNC-Formación Inicial y BNC-Formación Continua. La investigación se caracterizó por ser descriptiva, documental de carácter cualitativo y asumiendo el Análisis de Contenido como herramienta analítica. Con los resultados se puede concluir que el enfoque investigativo aparece en muchos puntos de los documentos, pero de forma generalizada, lo que da espacio para el mantenimiento de metodologías tradicionales.

Visitas

29

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

ARCE, A., SILVA, D.A.S.M., VAROTTO, M. (2021) Ensinando Ciências na Educação Infantil. Editora Alínea. Campinas: Brasil. 2011.

ARAÚJO, T. B., LIMA, J. P. C. de, PASSOS, M. M. (2020) Ensino por investigação: percepções docentes sobre suas práticas. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de Las Ciencias, v. 15, n. 2, p. 370-383. Universidad Distrital Francisco Jose de Caldas.

AZEVEDO, M. C. P. S. (2004) Ensino Por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. In: CARVALHO, Anna Maria Pessoa de Carvalho (Org.), Ensino de Ciências, São Paulo, Pioneira Thomson Learning, p.19-33.

BACHELARD, G. (2021) O Novo Espírito Científico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

BARDIN, L. (1977) Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

CARVALHO, A. M. P. et al. (2013) Ensino de Ciências por investigação: condições para a implementação em sala de aula. São Paulo: Cengage Learning, 164 p.

CHASSOT, A. (2016) Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 7. ed. Ijuí: Unijuí.

FREIRE, P. (2005) Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra.

HODSON, D. (1992) In Search of Meaningful Relationship: An Exploration of Some Issues Relating to Integration in Science and Science Education. International Journal of Science Education, 14, 541-562.

MINAYO, M. C. de S. (2012) Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 03, 2012.

MOREIRA, M. A. (2006) A teoria da aprendizagem significativa e sua implementação em sala de aula. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

MOTOKANE, M. T. (2015) Sequências Didáticas Investigativas E Argumentação No Ensino De Ecologia. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 17, Ed. Especial, p. 115-138.

SÁ, E. F., LIMA, M. E. C. C., AGUIAR, O. Jr. (2011) A Construção De Sentidos Para O Termo Ensino Por Investigação No Contexto De Um Curso De Formação. Investigações em Ensino de Ciências, Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 79-103.

SASSERON, L. H. (2015) ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA, ENSINO POR INVESTIGAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO: relações entre ciências da natureza e escola. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 17, p. 49-67.

SASSERON, L. H., CARVALHO, A. M. P. (2011) Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 16, n. 1, p. 59-77.

SCHNETZLER, R. P. (2010) Alternativas didáticas para a formação docente em química. In: DALBEN, A. et al. (Coords). Coleção didática e prática de ensino. Belo Horizonte: Autêntica.

TRIVIÑOS, A. N. S. (1987) Introdução a pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

ZOMPERO, A. F., LABURÚ, C. E. (2011) Atividades Investigativas no Ensino de Ciências: aspectos históricos e diferentes abordgens. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 67-80.

Publicado

2024-02-20

Cómo citar

Vital Junior, A. A. y de Freitas Zompero, A. (2024). Ensino Por Investigação: Uma Análise Das Abordagens Investigativas Nos Documentos Normativos Para A Formação Docente No Brasil. Bio-grafía, 16(Extraordinario). https://revistas.upn.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/20509