A educação ambiental crítica na formação de professores de ciências naturais em uma região rural do Brasil

Autores/as

  • Alessandro Silva de Oliveira https://orcid.org/0000-0002-0473-3549
  • Lucas José Oliveira Gomes dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás https://orcid.org/0000-0001-6559-5816

Palabras clave:

Formação de professores, educação ambiental, agrotóxicos

Resumen

Este texto descreve uma pesquisa de mestrado em andamento realizada com uma comunidade agricultores familiares em Goiás, Brasil. Ele aborda o desenvolvimento da formação de professores do campo através da educação ambiental crítica, considerando os desafios enfrentados pela comunidade exposta aos riscos decorrentes do uso de agrotóxicos. A importância dessa formação está relacionada ao papel dos professores como agentes de transformação na comunidade. O objetivo é conscientizar os docentes sobre os impactos dos agrotóxicos em sua comunidade rural, buscando promover novas ações pedagógicas em lócus. A educação ambiental crítica, nesse contexto, tem o potencial de ser uma prática transformadora e emancipatória, permitindo que os indivíduos atuem ativamente na construção de uma nova realidade social e ambiental local. Portanto, a formação dos professores deve considerar seus contextos sociais, políticos e econômicos como fatores fundamentais para o desenvolvimento de habilidades críticas e reflexivas. Para isso, estão sendo planejadas metodologias participativas e colaborativas, envolvendo os professores em novas práticas pedagógicas que incentivem a reflexão e ação em relação ao uso e consumo de agrotóxicos na comunidade.

Visitas

16

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo (L. A. Reto & A. Pinheiro, Trads.). Edições 70.

Bogdan, R., & Biklen, S. K. (1994). Investigação qualitativa em educação (2a ed.). Porto Editora.

Carvalho, I. C. M. (2012). Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico (5ª ed.). São Paulo: Cortez.

Dias, G. F. (1994). Educação ambiental: princípios e práticas (3a ed.). São Paulo: Gaia.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa (J. E. Costa, Trad.) (3a ed.). Artmed Editora.

Foladori, G. (2001). Limites do desenvolvimento sustentável. Campinas: Ed. Unicamp.

Freire, P. (1970). Pedagogia do Oprimido. São Paulo, SP: Paz e Terra.

Gohn, M. G. (2004). Empowerment and community participation in social policies. Saúde e Sociedade, 13(2), 20-31.

Guimarães, M. (2004). Sustentabilidade: o desafio do século XXI (14ª ed.). Petrópolis: Vozes.

Jacobi, P. R. (2005). Educação ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, 31(2), 233-250.

LEFF, E. (2010). Epistemologia ambiental (5ª ed.). (S. Valenzuela, Trad.; P. F. Vieira, Revisão Técnica). São Paulo: Cortez.

Loureiro, C. F. B. (2012). Trajetória e fundamentos da educação ambiental. Cortez.

Narayan, D. (2022). Empoderamiento y reducción de la pobreza. (T. Ninõ Torres, Trad.). 1ª ed. Banco Mundial em co-edição com Alfaomega Grupo Editor. Bogotá, Colombia.

Oliveira, A. S. (2016). Os dilemas socioambientais no entorno do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: uma análise pela perspectiva crítica da educação ambiental (Tese de Doutorado em Ciências Ambientais). Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiás.

Reigota, M. (2009). O que é educação ambiental. São Paulo: Brasiliense.

Romano, J. O. (2002). Empoderamento: recuperando a questão do poder no combate à pobreza. In M. Antunes & J. O. Romano (Orgs.), Empoderamento e direitos no combate à pobreza (pp. xx-xx). Rio de Janeiro, Brazil: ActionAid Brasil.

Sauvé, L. (2005a). Educação ambiental: possibilidade e limitações. Educação e Pesquisa, 31(2), 317-322.

Sauvé, L. (2005b). Educação ambiental: para além do discurso da sustentabilidade. São Paulo: Papirus.

Torres, C. A. (2016). Educação Ambiental Crítica: Contribuições e Desafios. In Educação Ambiental Crítica (pp. 29-57). Editora Vozes.

Publicado

2024-05-30

Cómo citar

Silva de Oliveira, A. y Gomes dos Santos, L. J. O. (2024). La educación ambiental crítica en la formación de profesores de ciencias naturales en una región rural de Brasil. Bio-grafía, 16(Extraordinario). https://revistas.upn.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/21675